Estratégia de Nichos

Adição de recursos de Meios Eletrônicos de Pagamentos à softwares/plataformas já atuantes em segmentos de mercados

Integração com softwares de terceiros

A estratégia da Logbank é se diferenciar no mercado de meios eletrônicos de pagamentos através da parceria e integração com empresas fornecedoras de softwares/plataformas que já estejam estabelecidas em determinado segmento de mercado (nicho) onde faça sentido a oferta de meios de pagamentos.

Essa modalidade é atraente para o parceiro pois possibilita a criação de uma nova fonte de receita dentro do seu negócio.
Sem grandes investimentos (CAPEX) e custos operacionais (OPEX) o parceiro obtém retorno (EBITDA) em curto prazo.

O modelo de negócio é simples e transparente: o parceiro fica com uma participação (%) sobre a margem do que for transacionado dentro da parceria (seja via e-Commerce ou POS).

Um grande diferencial é a possibilidade de fazer o Split do Pagamento: onde o valor de uma única transação pode ser dividido e cair direto na conta de dois ou mais usuários (com as porcentagens estabelecidas na plataforma do parceiro), o que automatiza o operacional e elimina a bitributação da receita gerada na transação.

CASE: SuperAgendador

O SuperAgendador é uma plataforma web para Salões de Beleza, com recursos como Agenda, Serviços, Profissionais, Clientes, Financeiro e Relatórios.

A oferta de meio de pagamento aos clientes do SuperAgendador é através do PagueSuper: maquininha criada pela parceria entre o SuperAgendador e a LogBank.

Como funciona:
No momento em que um cliente do salão faz o pagamento, ao informar na maquininha PagueSuper o número da comanda gerado no SuperAgendador, a conciliação entre comanda e pagamento é feita (o status da comanda é atualizado no SuperAgendador).

Após a confirmação da transação, é realizado automaticamente o Split do pagamento. Dessa forma cada funcionário que tem comissão pelos serviços prestados registrados na comanda recebe sua parte diretamente em sua conta (como configurado no SuperAgendador).

O valor dividido (tanto do salão, como dos funcionários) pode ir para uma Conta Digital PagueSuper ou uma conta em outro banco. Cada um configura como quer receber seu valor (inclusive se quer antecipado ou não).
Não há necessidade de repasses!
Tudo conforme a lei No 13.352/2016 (lei do “Salão Parceiro”)